sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Medalha comemorativa da Grande Guerra

Medaille Commemorative de la Guerre de 1914 - 1918


Instítuda em 23 de junho de 1920 para o premiar todos os militares em serviço durante a Grande Guerra, também elegíveis para civis envolvidos no trabalho de guerra de várias formas.  
Depois de uma competição, o projeto apresentado por Alexandre Morlon, tornando-o o modelo oficial. Este modelo, bronze patinado (alguns modelos em bronze dourado, e pode ser de metais preciosos), serão produzidos tanto pela Monnaie de Paris pelos fabricantes privados de instituições como Arthus-Bertrand.


Descrição: bronze circular, de diâmetro 36 milímetros com um carvalho ornate sólido e integral e suspensão com design de folhas de louro. 

  • Anverso: mostra "la Republique" vestindo um capacete estilo Adrian 1915 e segurando uma espada, a assinatura gravadores "A. Morlon". 
  • Inverso: a inscrição REPVBLIQUE FRANCAISE GUERRE GRANDE 1914 -1918. - Um modelo raro segundo de fabricação privado (modelo de Charles) com um projeto de suspensão um pouco diferente. 
Um barrete foi emitido: "ENGAGE VOLONTAIRE" para denotar o alistamento voluntário.


Fita: branca com cinco listras vermelhas.



Além disso, um exemplo de um dos muitos Diplomas oferecidos aos veteranos de guerra.


Fabricante: Monnaie de Paris



Outros Exemplos

 Acima: Modelo Charles , com barreta "Engajamento Voluntário"

Modelo Morlon , com anel de fixação, bola e fita (fabricação Arthus-Bertrand)


Medalha de Guerra 1944 com Barrete

Finalmente consegui completar a medalha com um barrete original.


terça-feira, 26 de outubro de 2010

Medalhão do Afundamento do Luzitânia 1915

O projeto da medalha foi criada originalmente pelo medalhista alemão, Karl Goetz e mais tarde foi copiada pelos britânicos para fins de propaganda durante a Primeira Guerra Mundial.

O anverso Primeira
O Lusitânia deslizando sob as ondas de popa (do oposto ao que realmente aconteceu) com contrabando em seu deck: a primeira, aviões de guerra , armamentos , com a advertência de cima " não ao contrabando de mercadorias ! " Abaixo, " O Lusitania afundado por um submarino alemão 05 de maio de 1915 ".

Esta é a primeiro modelo de Goetz "que coloca a data incorreta de 5 MAI (ortografia alemã), um erro mais tarde atribuído a uma nota errada do jornal. E esse erro é que fez essa peça fosse tão controversa.

O Reverso
Um esqueleto (que representa a morte ) vende passagem na bilheteria Cunard Line. Na parte superior da medalha são as palavras em alemão para " negócios acima de tudo " zombando da Cunard Line que voluntariamente colocar a vida do passageiro em risco. À esquerda é um homem lendo um jornal no qual estão as palavras em alemão para " U -Boat "perigo , enquanto que atrás dele está a figura do embaixador alemão , Conde Johann Heinrich von Bernstorff, Levantando um dedo sacudindo como um lembrete de que os alemães haviam colocado um anúncio de aviso no mesmo jornal com o calendário de navegação da Cunard Lines.

Existem muitas variedades das medalhas Lusitania no mercado, aqui está o básico:

Primeiro modelo de Medalhão Lusitania( datada de 5 MAI 1915)
Com e sem borda marca
Apenas 500 unidades foram produzidas.

Segundo modelo de Medalhão Lusitania ( de 7 MAI 1915)
Com e sem borda marca
Ferro e Bronze
PS: retirado de circulação em 1917

Cópias Britânicas
Datada de 5 de Maio e 5 MAI
Diferentes estilos o "Y" nos datado com maio
Com e sem a caixa eo certificado de emissão


data com grafia Inglesa. 5 MAY 1915 (5 Mai 1915)



sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Estrela de Bronze (Bronze Star )

Bronze Star

É uma condecoração militar das Forças Armadas dos Estados Unidos, outorgada por bravura, atos de mérito ou serviço meritório. Quanto outorgada por bravura, é a quarta mais importante medalha na ordem de precedência das condecorações militares norte-americanas.

A condecoração foi criada em 4 de fevereiro de 1944 pela Ordem Executiva nº 9419 e é outorgada a qualquer pessoa que preencha as seguintes qualificações, enquanto em serviço em qualquer função, na ou com as Forças Armadas, após 6 de dezembro de 1941:

Distingua-se por serviços ou atos heróicos, não envolvidos com missões aéreas, ligados a operações militares contra um inimigo armado.
Distingua-se enquanto participante de operações militares envolvidas em conflito contra uma força armada oponente, no qual os Estados Unidos não sejam um das partes beligerantes.
Os atos de heroísmo sejam num grau imediatamente inferior aos requisitados para a outorga da Estrela de Prata (Silver Star).
Os atos de mérito ou valor sejam menores que o necessário para outorga da Legião de Mérito, sendo necessariamente meritórias e realizadas com distinção.

De acordo com a distinção, ela pode ser também agraciada com folhas de carvalho.

Muitos soldados da Força Expedicionária Brasileira também foram agraciados com essa condecoração.




terça-feira, 19 de outubro de 2010

Cruz de Combate de 2ª Classe


Criada pelo Decreto-Lei 6795 de 17 de agosto de 1944, a Cruz de Combate era destinada aos militares que se distinguirem em ação, sendo:

a) A de 1ª classe - para todos os que praticarem atos de bravura ou revelarem espírito de sacrifício no desempenho de missões em combate. Essa medalha poderá ser conferida a unidades que se destacarem na luta.

 b) A de 2ª classe - aos participantes de feitos excepcionais praticados em conjunto por vários militares.

A Cruz de Combate de 1ª Classe - De prata dourada, formada por uma Cruz de Malta, maçanetada de oito pérolas, no anverso, contornada de um filete em relevo, com 1 milímetro de largura, nos intervalos dos ramos resplendor canelado, formando um quadrado com uma ponta em cada vão, a cruz carregada no centro de um disco com cinco estrelas na disposição do Cruzeiro do Sul tendo em torno uma coroa de louro, tudo em relevo.

Ao alto, por traz da cruz, pequena argola, presa a duas garras, uma na cruz, outra em um emblema composto de uma âncora e de um canhão passados em cruz e de quatro bandeiras e quatro fuzis, dois fuzis e duas bandeiras em cada lado, carregados de um globo geográfico, sobrecarregado das letras maiúsculas: F E B alinhadas, tudo lavrado em relevo, tendo ainda por trás uma garra com uma argola para prender a fita.

No reverso as legendas alinhadas: ESTADOS UNIDOS DO BRASIL; logo abaixo: relevo, sendo a palavra primeira abreviada: em seguimento virão gravados o nome do combate lembrado e a data em que foi praticado o ato de bravura.
Fita de seda chamalotada de vermelho com bordadura verde nos lados.    

A Cruz de Combate de 2ª Classe - em tudo semelhante a de 1ª Classe, sendo porém, de prata e tendo no reverso: "2ª Classe" em lugar de "1ª Classe".




Esta medalha pertenceu a Jerônimo Cardoso.
(não tenho mais informações)  

Medalha de Campanha FEB

Medalha de Campanha

Decreto L:ei nº. 6.795, de 17 de agosto de 1944, regulamentado pelo Decreto nº 16.821, de 13 de Outubro de 1944.

Finalidade: conferida aos militares da ativa, da reserva e assemelhados que participaram de operações de guerra, sem nota desabonadora.
Também foi conferida a militares dos exércitos das nações amigas ou aliadas que tenham tomado parte na campanha, incorporados às nossas forças.

Características:

Cruz de Malta tendo no centro a legenda FEB, contornada por uma coroa de louros, símbolo da glória militar.  Sobre os três ramos da cruz, a data 16-VII-1944 - que é a do desembarque, na Europa, da Força Expedicionária Brasileira;

Fita: de setas chamalotada, nas cores verde e vermelha, verticalmente dispostas em três partes iguais, sendo a do centro vermelha.



sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Medalha da Vitória - Estados Unidos, 1ª Guerra


World War I Victory Medal

Criada em 1919, projetado por James Fraser Earle. A medalha foi originalmente destinado a ser criado por ato do Congresso dos Estados Unidos, Porém o projeto de lei que autoriza a decoração nunca passou, deixando os departamentos de serviço para criar o prêmio através de encomendas em geral. Os despachos do Exército dos Estados Unidos publicados, que autoriza a Medalha da Vitória  I Guerra Mundial em abril de 1919 e os  da Marinha U.S. em junho daquele mesmo ano.

Originalmente conhecido simplesmente como a "Medalha da Vitória", da I Guerra Mundial foi concedido a qualquer membro das forças armadas dos EUA que serviu nas forças armadas entre as seguintes datas, nos seguintes locais:
  • 06 abril de 1917 a novembro 11, 1918 para todo o serviço militar.
  • 12 nov 1918, para 05 de agosto de 1919 para o serviço na Rússia européia
  • 23 de novembro de 1918, para 01 de abril de 1920 para o serviço com a Força Expedicionária Americana na Sibéria

Grampos (claps)  de Batalha Exército

Os seguintes grampos batalha, Inscrita com o nome de uma batalha, foram usados na medalha para indicar a participação nos principais conflitos de terra.

Campanhas 

Aisne (27 maio - 5 junho, 1918)
Aisne-Marne (Julho 18 - agosto 6, 1918)
Cambrai (12 maio - 4 dezembro, 1917)
Champagne-Marne (15-18 julho, 1918)
Lys (9-27 abril de 1918)
Meuse-Argonne (26 setembro - 11 novembro, 1918)
Montdidier Noyon- (9-13 junho de 1918)
Oise-Aisne (Agosto 18-novembro 11, 1918)
St. Mihiel (12-16 setembro, 1918)
Somme-defensivo (21 de março a 6 de abril de 1918)
Somme-ofensiva (8 agosto - 11 novembro, 1918)
Vittorio Veneto- (24 outubro - 4 novembro, 1918)

Ypres-Lys (Agosto 19-novembro 11, 1918)Para o serviço de defesa geral, não envolvendo uma batalha específica, o "Setor defensivo" grampo de Batalha  foi autorizada. O fecho foi concedido também para qualquer batalha que não foi já reconhecido por seu fecho própria batalha.

Fonte:
From Wikipedia, the free encyclopedia

 


Os 13 paises que entraram oficialmente na 1GM

4 grampos de batalha: Setor Defensivo, Aisne-Marme,
St. Mihiel e Meuse-Argonne




sábado, 9 de outubro de 2010

Cruz de Mérito de Guerra - 1ª Guerra

Merito di Gverra

Cruz de Mérito de Guerra, concedidas aos membros das forças armadas para a guerra no mérito operações em terra, mar ou no ar, após um ano de serviço mínimo nas trincheiras ou em outro lugar, em contacto com um inimigo.
Esta cruz de bronze foi instituída pelo rei Victor Emanuel III, Decreto Real nº 205 em 19 de Janeiro de 1918 e também foi entregue para aqueles que, ferido em combate, foi dada a Medalha dos feridos ou para aqueles que, citado por mérito de guerra, recebeu uma promoção.
Ao ter realizado um ato de bravura que foi considerado insuficiente para a Medalha de Bravura Militar, a Cruz de Mérito de Guerra foi concedida em seu lugar. De 1922 em diante uma espada de bronze na fita designado como um prêmio.

Desde a sua instituição até 30 de maio, 1927 1.034.924 Cruzes foram emitidas. Um segundo prémio foi indicado por uma estrela de bronze na fita.

O reverso tem uma estrela de cinco pontas sobre um fundo de raios.

O reverso tem a cifra real na parte superior da cruz (VE III” do rei Vittorio Emanuele III, sob uma coroa), "Mérito DI GVERRA" (Mérito de Guerra) sobre os braços horizontais e um romano para cima ponta da espada, em folhas de carvalho, na parte inferior do braço  assinada com a letra "B"

Feita em bronze mais escuro, mede 3,8 cm.
Fita em tecido a base de algodão, com 3 faixas Azul e 2 Branca.

Há muitos fabricantes (o menos comum é que o italiano Mint Z reconhecível pela coroa e espada, no anverso ) , incluindo o de fabricação francesa, esta cruz foi amplamente atribuído aos soldados franceses , na Itália.





Tropas Italianas nos Alpes.




Assinada com a letra "B"

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Ordem da Coroa - Grau de Cavaleiro

Ordre de la Couronne

A Ordem da Coroa é uma Ordem de Bélgica que foi criado em 15 de Outubro 1897, por Rei Leopoldo II na sua qualidade de chefe da Estado Livre do Congo. A ordem foi o primeiro destina-se a reconhecer feitos heróicos e atendimento diferenciado realizado de serviço no Estado Livre do Congo - muitos dos quais logo se tornou altamente controversa. Em 1908, a Ordem da Coroa foi feita uma decoração nacionais da Bélgica, inferior ao da Ordem de Leopoldo.

Atualmente, a Ordem da Coroa é concedido para os serviços prestados ao Estado belga, especialmente para serviços meritórios no emprego público. A Ordem da Coroa também é concedido para distinguir as realizações artísticas, literárias ou científicas, ou para serviços comerciais ou industriais na Bélgica ou na África.



A Ordem é também elegível para doação a estrangeiros e é freqüentemente atribuídas a militares e diplomáticas de outros países estacionadas em (ou dar apoio a) na Bélgica. Durante o Segunda Guerra Mundial, A Ordem da Coroa foi amplamente autorizados a pessoal militar aliada, que ajudou a libertar a Bélgica da ocupação nazista.

A Ordem é um esmalte-branco em forma de um "Asterisco Maltês" (por falta de uma melhor descrição - Cruz de Malta), Com raios retos, em prata para a classe de Caveleiro e de ouro para as classes mais altas. O disco do anverso central tem uma coroa de ouro sobre fundo de esmalte azul, no disco reverso central tem o monograma face-a-cara "L" (para o Rei Leopoldo II) em um fundo de esmalte azul. O emblema é suspensa em uma grinalda verde-esmaltadas de loureiro e carvalho folhas.

Origem: Wikipédia








quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Aikoku FUJINKAI membro regular

Aikoku FUJINKAI

É traduzido como a Associação das Mulheres do Patriótica. Foi um grupo formado (originalmente) por esposas da elite civil e militar estabelecido em 1901 até 1942.
O emblema incorpora tanto a Estrela do Exército e a âncora da Marinha, paralelamente com ramos de Flor de cerejeira.
Foi uma das maiores associações de mulheres do mundo, com cerca de sete milhões de membros em seu auge. Embora o seu principal objetivo tem sido usar as assinaturas dos membros e doações para fundo de pensões privados para as famílias e dependentes dos soldados gravemente feridos ou mortos em ação, seus benefícios foram sendo disponibilizadas aos elementos mais amplos da sociedade civil .

.


terça-feira, 5 de outubro de 2010

Medalha Comemorativa Húngara "Pro Deo et Patria "

A mais popular das medalhas comemorativas estrangeiras dentre os veteranos alemães foi, sem dúvida, a Medalha Comemorativa Húngara, também chamada de "Pro Deo et Patria".
Foi a primeira medalha oficial instituída entre os países que integraram os Impérios Centrais na 1ª Guerra Mundial e a que foi distribuída por mais tempo: criada em 26/05/1929 pelo ditador húngaro Almirante Miklós Horthy (1868-1957) e foi entregue até quase o fim da II Guerra Mundial.
Como esta foi a primeira medalha comemorativa a ser criada, e pelo desenho do capacete de aço no verso, ela rapidamente se tornou muito popular entre os alemães, em especial aqueles pertencentes à S.A. (Sturm Abteilung – destacamento de choque do Partido Nazista) e à organização de veteranos Stahlhelm.
Existi a versão para combatente e versão não combatente, com fitas diferentes.
Geralmente era entregue com a fita em montagem triangular, com o centro verde, ladeado por duas estreitas faixas vermelha e branca. Na sua frente apresentava o brasão de armas da Hungria sobreposto a duas espadas (indicação de combatentes) ladeado por dois ramos de louros e folhas de carvalho. O seu verso mostra um capacete de aço alemão M16 com as inscrições "PRO DEO ET PATRIA" ("por Deus e pela Pátria" em latim) e as datas 1914-1918, parcialmente ladeado por ramos de louros.
Também chamada de versão "sem capacete e sem espadas", é a classe destinada para aqueles que participaram da I Guerra Mundial, mas em funções que não exigiam o combate contra o inimigo.

Calcula-se que cerca de 600.000 medalhas húngaras foram entregues entre 1929 e 1944.

www.schmidtantiguidades.com.br
Texto. Douglas S. Aguiar Jr. 

Versão Combatente



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...