sábado, 31 de março de 2012

Medalha da Vitória - Africa do Sul 1ª Guerra

Victory Medal

Em 1914, o governo Sul-Africano liderado por Louis Botha tomou o partido da guerra e declarada contra a Alemanha, apesar da oposição de alguns dos afrikaners. Em 1912 um exército foi criado especificamente com Sul Africanos a UDF ( União da Força de Defesa e recrutamento) exclusivamente branca para evitar de ter o braço Negro (é por isso que, em alguns 230.000 sul-africanos que vão participar na Primeira Guerra Mundial, quase dois terços eram brancos). O grosso das forças sul-africanas vão lutar na África. Primeiro na colônia alemã do Sudoeste Africano, que entrou em julho de 1915 para continuar a lutar ao lado dos britânicos, está a criar uma força expedicionária ou SAOEF (South African Overseas Expeditionnary Force) operando no leste da África até 1918 (é o único teatro de operações onde as  unidades Sul Africanas estão envolvidas são de maiorias combatentes negros) no Egito e na Palestina, na Europa .
Estes foram as primeiras Brigadas Sul Africano a combater na França e Bélgica entre 1916 a 1918, cerca de 30.000 homens (o monumento em Longueval, perto Delville Wood, recorda o sacrifício da brigada em julho de 1916, no início da Batalha do Somme). Deve acrescentar-se os milhares de trabalhadores Negros envolvidos South African Labour Contingent. Em todo os teatros combinados, cerca de 12.500 Sul Africanos (Branco e Negros) encontraram a morte no conflito.


Um modelo específico da Medalha da Vitória foi criado para a África do Sul, aprovada por uma decisão de dezembro de 1920, que tem a distinção de ser bilíngüe (Inglês e Holandês) por conta dos Afrikaners.

Este é o modelo bilíngüe específico para a África do Sul (é menos comum com cerca de 75.000 atribuições).
- Tipo 1 : padrão geral mesmo, exceto para o uso de ambas as línguas no verso.
- Tipo 2 : ele difere do tipo 1 como a falta de assinatura do escultor no anverso, sob a vitória alada.




Atribuida ao Pte. R. Gass 4th S.A.I. 
(4ª Infantaria Sul Africana , teve participação na batalha de Delville Wood em 1916)

quarta-feira, 28 de março de 2012

Medalha de Serviço do Estado de Nova Iorque - EUA 1ª Guerra

Service Medal New York


Dos 48 estados dos Estados Unidos da America envolvido na guerra de 1917-1918, apenas 16 iriam criar (ou uso) de um ou mais medalhas em conexão com a Primeira Guerra Mundial.

Referência :
Douglas W. Boyce "Medalhas de Serviço Estadual para a guerra" , San Jose (Califórnia), 1988

Medalha criada em março de 1919 para todos os veteranos da Primeira Guerra Mundial em Nova Iorque.



nº 45643

quinta-feira, 22 de março de 2012

Barrete Alemão da 1ª e 2ª Guerra Mundial

Ordensspange

 
Original da época montado entre a 1ª e 2ª Guerras Mundiais, barrete de montagem tipicamente Prussiana, o destinatário recebeu as Medalhas do Partido após a dispença do serviço militar, mas continuou se destancando na vida pública apos a 1ª Guerra
composto por :
  • Cruz de Mérito de Guerra de 2ª Classe sem Espadas
  • Medalha de Frederico Augusto da Saxônia em Prata
  • Cruz de Hindenburg com Espadas
  • Medalha da Muralha do Atlântico

A Cruz de Mérito de Guerra
Foi criada e instituída antes do início da Guerra, tendo como objetivo preencher as lacunas dentro da estrutura de condecorações do Terceiro Reich, tanto para militares como para civis. A Cruz sem Espadas era concedida por ações de mérito geral. O pessoal militar qualificado para a Cruz de Mérito de Guerra em atividades administrativas, médicas, ou outro serviço qualquer na linha de frente, recebiam esta Condecoração, assim como os civis por suas contribuições, quando de importância significativa para o esforço de guerra. Os civis eram condecorados sem distinção de idade ou classe social, de diplomatas a operários.

Medalha de Frederico Augusto da Saxônia em Prata
Versão em prata era entregue a graduados (Unteroffiziere). Os exemplares concedidos por feitos militares em época de guerra tinham uma fita amarela, com duas faixas estreitas na cor azul celeste nas laterais. Sua concessão encerrou-se com o fim da I Guerra Mundial, em 1918. É equivalente à Cruz de Ferro da Prússia.


Medalha da Muralha do Atlântico
Instituída em agosto de 1939 com o propósito de honrar os membros da construção civil e das Forças Armadas que tomaram parte na cosntrução, planejamento e defesa da Muralha do Atlântico. Seu desenho é mostrado na foto ao lado, considerando os seguintes dizeres no verso "Für Arbeit Zum Schutze Deutschlands" (Pelo Trabalho de Defesa e Proteção da Alemanha) e a fita nas cores amarelo e branco.

Para sua entrega era necessário um mínimo de dez semanas de trabalho para os operários ou três semanas de tarefas militares nas fortificações para os soldados. Um total de 662 mil pessoas receberam esta medalha até janeiro de 1941. Em agosto de 1944, após a invasão da França pelos aliados, uma nova força de trabalho foi exigida no reforço das defesas trazendo a condecoração de volta, entretanto apenas uma pequena barra de metal inscrito "1944" foi acrescentada à fita que a sustentava. Seu número de recebedores é desconhecido.




quinta-feira, 15 de março de 2012

Medalha de Mesa e "souvenir" O Rei Heroe

Medalhão comemorativo da Visita do Rei da Bélgica Albert e sua esposa a Rainha Elizabeth ao Brasil em setembro e outubro de 1920. O convite partiu do presidente brasileiro Epitácio Pessoa. Esta viagem foi de agradecimento ao país pela a assistência que ele tinha dado para a Bélgica durante a Primeira Guerra Mundial. A família real belga fez a viagem de ida e volta a bordo do navio de guerra brasileiro São Paulo .




quinta-feira, 8 de março de 2012

Medalha da Vitória - Cuba 1ª Guerra

Medalla de la Victoria

A Medalha da Vitória de Cuba,  é uma das mais raras,  não mais de 7000  foram emitidas. O dia depois os EUA declararam guerra, o Presidente cubano e o Congresso se juntam aos Estados Unidos como seu aliado. Apesar de Cuba nunca ter enviado uma missão militar para a Europa, a sua marinha ( que consiste de um cruzador, um navio-escola, e dezoito revenue cutters patrulhavam as águas do Caribe  contra U-boats Alemãs que operam nessas águas. A medalha foi desenhada por Charles Charles (Isso não é um erro de digitação) e foi fabricado pela Chobillon de Paris , o design do anverso também foi usada em algumas medalhas Vitória  Francesa modelo Charles não oficial, de modo que os cubanos podem ter escolhido um projeto já existente. Esta medalha tem um carimbo de forma triangular (O Hallmark Chobillon) e a palavra bronze impressa na borda, conforme instruções da comissão.

A sua adoção foi autorizada em junho de 1922 nos moldes estabelecidos no início de 1919 e seguido pelos países aliados. Eae substitui a Medalha Comemorativa para a Marinha, e é extensivo aos membros do Exército que atuaram entre abril de 1917 e janeiro de 1919. Esta medalha faz é relativamente mais rara da série, depois do Brasil e Siam.

No reverso Esta medalha proclama:

"la Gran Guerra por la Civilizacion"

E enumera as nações aliadas como França, Inglaterra, Unidos Estados, Romênia, Brasil, Russia, Belgica, Italia, Servia, Montenegro, Portugal, Japon, China e Grecia.
Embora Cuba entrasse na guerra em solidariedade com os EUA, os Norte Americanos omitiram a mensão de Cuba na parte de trás de sua medalha de vitória . Apesar de Cuba não fazer parte da Comissão Medalha da Vitória, esta, pode ter solicitado ao governo cubano para criar a sua própria medalha de Vitória.





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...