sexta-feira, 20 de maio de 2016

Cruz de Bravura - FAB - Segunda Guerra Mundial



Instituída em 10 de abril de 1945 pelo Decreto-Lei Nº 7.454, a "Cruz de Bravura" é concedida aos militares da ativa e da reserva da FAB, os quais tenham se distinguido por excepcionais atos de bravura em campanha. A "Cruz de Bravura" pode ser concedida tanto a tripulações de aeronaves como ao pessoal de terra.
A cada novo ato de bravura praticado pelo agraciado, que comporte direito a esta medalha, será colocada uma palma de bronze na fita.
A Cruz é em bronze oxidado, com a forma de uma cruz dos templários estilizada, sobreposta a uma coroa de louros, lavrada em relevo, que aparece entre os ramos; a Cruz é carregada a um disco filetado, com o emblema da FAB sobre o mesmo, em relevo, ao centro; no reverso do disco, a inscrição "Bravura" em relevo, ao topo do disco, e "FAB" .
A Cruz é ligada a uma barreta na forma de asas estilizadas, pendendo da fita em azul-rei, com dois frisos em vermelhão, ladeados por frisos em branco nas bordas laterais.
A Cruz foi concedida, até hoje, a apenas cinco agraciados; todos eles pilotos do 1º Grupo de Aviação de Caça e que perderam suas vidas em combate, na Itália, durante a IIª Guerra Mundial. Além da Cruz de Bravura, todos foram promovidos 'port-mortem'.

1º Ten. Av. John Richardson Cordeiro e Silva 
2º Ten. Av. Frederico Gustavo dos Santos
Cap. Av. João Maurício Campos de Medeiros
Cap. Av. Aurélio Viera Sampaio


Cap. Av. Luiz Lopes Dornelles

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...